• 11 nov 16

Beijo

Brasileiro é assim mesmo: distribui beijo a torto e a direito. Beijar é bom, faz bem para a saúde e traz muito prazer!

Por: Olga Tessari
  • Beijar é bom!

    Entrevista com Olga Tessari

    Brasileiro é assim mesmo: distribui beijo a torto e a direito.

    Para dizer oi, para se despedir, beija quem já faz parte de nossa vida ou aqueles que acabamos de conhecer, dá selinho, tasca beijos ardentes, na bochecha…

    Com a vantagem de nos aproximar uns dos outros, esse costume tem também um lado negativo. Por ser tão comum, essa incrível demonstração de afeto passe meio despercebida, às vezes. Não deveria! Afinal, na relação a dois, o tocar de lábios é um dos termômetros da cumplicidade.

    “Beijos selam a intimidade do casal. Sem eles, resta uma amizade”, assinala a psicóloga paulista Olga Tessari.
    Por que gostamos tanto?

    – A teoria mais aceita por especialistas tem a ver com uma substância chamada ferormônio. Liberada pelo corpo para promover a atração sexual, ela é conduzida pelo ar e captada pelo nariz. E a melhor forma de sentir esse aroma é através do beijo! Santo ferhormônio…

    – Nascemos com a habilidade de sugar – caso contrário, como mamaríamos? Um dos momentos mais aguardados pelo bebê é justamente quando a mãe o abriga nos braços para aquecer e amamentar. E como isso tem relação com beijo? De acordo com muitos pesquisadores, vem daí o prazer que sentimos ao beijar alguém. É um “sugar” que nos remete a essa felicidade, de quando éramos bem pequenos.

    Matéria publicada no site Centershop