• 27 jul 17

O papel de cada um dentro da família

Família: é fundamental que avós e netos mantenham uma relação saudável entre eles!

Por: Olga Tessari
  • Família e o papel de cada um dentro dela

    Cada membro da família tem a sua importância e o seu papel

     

    O papel dos avós é fundamental na família!

     

    Entrevista com © Dra Olga Inês Tessari

     

    Família – Amor pra sempre!

    Das lembranças que tenho da minha infância, as mais significativas são as que envolvem os encontros de família… meus pais e irmãos, a reunião com os primos, as cantorias com os tios, sempre tudo acontecendo em torno da presença dos meus avós.

    Dos 3 que convivi (e mesmo do vô que partiu no ano em que cheguei) tenho os melhores sentimentos e hoje percebo o quanto foram referência na minha formação.

    Nunca me agradou essa história de que os avós podem “estragar” os netos. Também nunca fui fã da idéia dos avós “criando”os netos.” Segundo vários artigos que li a respeito, a presença dos avós serve para amenizar a relação de rigidez que existe entre os pais e filhos. Não sendo os responsáveis diretos pela educação , os avós podem ser mais liberais com os netos do que foram com seus próprios filhos e isso é muito prazeroso pra eles. Segundo a psicóloga Olga Tessari, para as crianças também é importante ter “alguém que faça tudo por elas” e existindo um mínimo de bom senso essa atitude não “estraga” e sim reforça um elo importante na vida da criança.

     

    Me ensina, vó?

    Os meus avós foram avós que ajudavam na educação dos netos. E não me refiro a esta ajuda tão valiosa hoje dia de levar ou buscar na escola, ficar com as crianças enquanto os pais trabalham. Ajudavam, em primeiro lugar, porque respeitavam as regras de cada núcleo familiar e em hipótese alguma apoiavam a trangressão das mesmas. Ajudavam porque reforçavam, de uma maneira muito natural, os mesmos valores pregados pelos nossos pais, jamais entrando em confronto, disputando o amor de um neto com algo que não era permitido em casa. Ajudavam porque eram avós amorosos e presentes e deixaram na nossa memória a lembrança de coisas que só se fazia com eles.

    A educação de uma criança é obrigação dos pais. Não cabe a escola, aos avós, a babá e a ninguém. É papel dos pais dar limites, impor regras e passar valores. É papel dos avós curtir os netos, contar histórias,brincar, desenvolver o afeto e até fazer pequenas travessuras.

     

    Mamãe bruxa, vovó maravilhosa!!

    O problema é quando alguns, desprovidos da obrigação da educação, exageram na liberdade dada, cedendo a todas as vontades e desejos da criança e permitindo a quebra de todas as regras. É inevitável que frente a esta situação os pais se tornem os monstros e os avós os mais legais do mundo!! E está feito o conflito. Como diria meu vô: “quem não ajuda, não atrapalha!”

    Nenhum dos meus avós tinha curso superior, mas no alto de suas sabedorias, agiam em prol da nossa educação. E antes que alguém me pergunte… obrigada pai e mãe, sogro e sogra por encherem de fantasia, brincadeiras e amor a vida dos meus filhos!!!

     

    Matéria publicada no Blog de Patricia Farah em 7/4/2011