• 29 jan 17

Trânsito e Medo de Dirigir

O que é o medo de dirigir? De onde surge? Como lidar?

Por: Olga Tessari
  • Trânsito e Medo de Dirigir

     

    Entrevista com © Dra Olga Tessari

     

    Trânsito e Medo de Dirigir – supere o medo!

    A moradora do Parque São Lucas Nyleide Caminitti, de 64 anos, é habilitada desde 1981, mas após receber a carteira de motorista, só guiou por quatro meses. O pânico que sentia cada vez que pegava no volante, venceu a vontade de dirigir. “Tinha muito medo de machucar alguém”, confessa a dona de casa, embora nunca tenha se envolvido num acidente de trânsito. “Meu marido me deu até um carro para incentivar”, conta Nyleide que continuou andando de ônibus.

     

    Ana Denise Portela, de 43 anos, também é habilitada há mais de um ano e apesar de ter seu carro próprio, o veículo não sai mais da garagem do edifício onde reside. Enquanto isso, ela gasta dinheiro em corridas de táxi. “Tenho um filho de um ano, então preciso levá-lo ao médico e ao berçário”, explica Denise que no período em que ainda tinha coragem de se locomover com seu automóvel, só dirigia acompanhada de alguém. “Servia qualquer pessoa que tivesse tempo de ir comigo, normalmente chamava o zelador do meu prédio”.

     

    Ambas admitem que saber guiar nos dias atuais é uma necessidade e para tentar superar o temor resolveram procurar ajuda de um profissional.

     

    Segundo a psicóloga Olga Inês Tessari, que desde 1984 realiza um trabalho com o objetivo de ensinar as pessoas a lidarem com o medo de dirigir, as mulheres compõem 99% do público presente nas palestras e cursos que ministra regularmente no seu consultório. “Os homens normalmente têm mais agilidade e facilidade para dirigir porque desde pequenos tiveram atividades mais agitadas, como correr e pular, que ajudam a desenvolver a noção de espaço, já a maioria das mulheres são educadas de forma mais recatada e crescem brincando de boneca”, explica Olga. “Além disso, guiar ainda é encarado como uma coisa típica do universo masculino e isso não é verdade, existem mulheres que dirigem melhor que muitos homens”, afirma.

     

    A psicóloga alerta ainda que o medo dos comentários e das críticas que possam receber é outro fator que atrapalha o desempenho de muitas pessoas ao dirigirem.

     

    Para vencer essas barreiras, são utilizados processos como visualização, dramatização, relaxamento e treinamento no volante, além de técnicas psicológicas específicas para cada caso.

     

    “Também é preciso desenvolver a autoafirmação”, comenta Olga que garante que os resultados são positivos.

     

    Quem estiver enfrentando problema semelhante pode obter mais informações pelo telefone: (11) 3275-3066 ou (11) 99772-9692. Visite o site: www.olgatessari.com

    Matéria publicada na Folha da Vila Prudente por Kátia Leite em março/2001