• 03 mar 17

Pais – Culpa pelo erro do filho

Não sinta culpa! Os erros fazem parte da vida e os filhos aprendem com eles!

Por: Olga Tessari
  • Não sinta culpa pelo erro do seu filho

     

    Psicóloga diz que a culpa dos pais pelo erro do seu filho não é saudável: pode causar depressão e outros transtornos

     

    Entrevista com © Dra Olga Inês Tessari

     

    Por terem pouco tempo para ficar com os filhos, as mães modernas vivem com um sentimento de culpa pelos erros que os filhos cometem, seja por uma nota baixa na escola ou por motivos mais graves, como o uso de drogas.

    De acordo com a psicóloga Olga Tessari, pais que foram amorosos e bons educadores devem se livrar deste sentimento de culpa. “Os pais querem que os filhos sejam espelhos deles, mas não é assim que acontece. Eles devem passar bons valores, mas chega um momento em que o filho é totalmente responsável pelos próprios erros”, diz Olga Tessari.

    Para as mães que precisam trabalhar e deixar o filho pequeno em casa, a psicóloga dá um conforto. “Dedicar pelo menos 30 minutos do seu dia para ter um momento feliz com o filho já vai fazer uma grande diferença positiva na relação”, assegura.

    Mas se realmente houver omissão no cuidado com os filhos, o sentimento de culpa pode sim atormentar a mente dos pais. “Se eles não se esforçaram para ser uma referência positiva na vida do filho, a culpa virá e, a longo prazo, esse sentimento ruim pode se transformar em doenças, como depressão ou transtornos de ansiedade”, explica Olga Tessari.

    A psicóloga incentiva as mães que já passam por problemas com os filhos a se perdoarem. “Só se sente culpado quem fez algo de propósito. As mães podem até errar em algum momento, mas se foi na tentativa de acertar e por amor ao filho, deve se perdoar caso o caminho dele não seja o esperado”, explica.

    Liberte-se da culpa com a certeza de que fez de tudo para dar uma boa educação para os seus filhos.

     

    SEM APONTAR PARA O OUTRO

    Pai e mãe devem fazer um acordo antes: Olga Tessari diz que é comum o pai jogar a culpa pelo erro do filho na mãe. “Isso ocorre quando a mãe não divide com o pai a responsabilidade em educar e atribui à figura paterna apenas a função de trabalhar e manter a casa”, conta. Isso cria uma confusão na criança. “O pai não deve desautorizar a mãe na frente do filho. Eles devem chegar a um acordo sobre como vão educar a criança”, diz.

     

    TIRE O PESO DE SUAS COSTAS FUTURO

    Não queira que o seu filho realize os seus sonhos. Ele deve ter os dele.

    CRESCEU

    Ele não é mais um bebê. Perceba o quanto ele já é responsável pelas próprias escolhas.

    VALORES

    Mostre bons valores e princípios. Fazendo isto, continue com a sua vida sabendo que fez o necessário para o seu filho ser uma boa pessoa.

    POR PERTO

    Se acontecer um problema, não abandone o seu filho, pois isso demonstra descomprometimento. Deixe claro que você é contra o que ele está fazendo e questione suas atitudes.

     

    Matéria publicada no Jornal Massa! Salvador – BA por Brenda Ramos em 27/07/2011