• 10 fev 17

Quando os irmãos brigam

Pais tratam todos os filhos da mesma maneira? Como evitar as brigas entre eles?

Por: Olga Tessari
  • Quando os irmãos brigam.

    Iguais, mas nem tanto

    Quando os irmãos brigam – Irmãos sempre brigam entre si? 

    Quem tem irmão entende do que vamos falar.

     

    Entrevista com © Dra Olga Inês Tessari

    A entrevista com os irmãos gêmeos Fábio e Fabiano Costa Mendes, 21, já começou de forma tumultuada. Na noite anterior a casa dos dois tinha sido assaltada e a polícia estava averiguando o local. Agitado e só de bermuda o estudante de publicidade Fabiano diz que o susto foi grande. E logo de cara já deu para reparar a primeira diferença entre os gêmeos: Fabiano é bem mais agitado e emotivo que Fábio.

    “Eu realmente sou mais calmo e mais sério que o Fabiano. Acho que por causa da minha profissão sou “obrigado” a manter uma postura mais reservada. Já no gosto musical somos parecidos, os dois gostam de rave e de música eletrônica”, conta Fábio, estudante de odontologia.

    “Em se tratando de filmes e livros também não nos entendemos. O Fábio aluga uns filmes horríveis. Eu prefiro drama, comédia. Acho que sou mais estouradão que o Fábio também. Ele pensa mais antes de fazer as coisas. Porém, ainda que a gente brigue muito por termos personalidades fortes e diferentes, nós temos uma sintonia muito grande e somos muito unidos”, afirma Fabiano.

    De acordo com a psicóloga e psicoterapeuta Olga Inês Tessari, as divergências entre irmãos são naturais porque eles vivem querendo lutar pelo seu espaço. Então sempre haverá uma briga ou outra, pois irmãos sempre têm algo por brigar, até por uma questão de diferenças de opinião e de personalidade.

    “Para chamar a atenção dos pais que muitas vezes protegem mais um irmão em detrimento do outro, gerando assim uma certa raiva no outro, o que acaba gerando brigas também”, esclarece.

    Para evitar as brigas e discussões entre irmãos a médica diz: “Não há muito o que fazer com relação a briga pelo espaço. Talvez os pais possam ajudá-los a definir melhor seus espaços e procurarem tratar os filhos de uma forma justa, sem regalias ou protecionismo.”

    Outra dica da especialista é que os pais nunca devem tomar partido nas brigas internas dos filhos. Brigas de irmãos devem sempre ser resolvidas entre eles e mais ninguém.Seria algo como uma briga de marido e mulher onde ninguém bota a colher!

     

    Matéria publicada na Gazeta Digital – Especial para o Zine Edição 6054 – 01/06/2008