• 19 jan 17

Crise nos relacionamentos

Brigas, discussões, problemas, falta de atenção, de carinho, acusações, ...

Por: Olga Tessari
  • Crise nos relacionamentos

     

    Crise nos relacionamentos

    Entrevista com © Dra Olga Tessari

     

    Brigar por que? 

    Com mais ou menos intensidade, quantos casais já não conviveram em meio a brigas, acusações e falta de carinho como temos presenciado nas cenas de Marta e Alex?

    A crise chega, se instaura, se alastra e, muitas vezes, não avisa que está ali, destruindo pouco a pouco todos os prazeres de uma relação a dois. “Onde antes havia um clima de cumplicidade e de companheirismo, agora há um clima de conflitos e de desavenças”, explica a psicóloga Olga Tessari.

    Ou seja, quando o barco do casamento está afundando, só não percebe quem não quer!

    Para facilitar a identificação da crise, Olga Tessari listou os principais sinais de que um relacionamento acabou ou de que está prestes a acabar se nada for feito a tempo. São eles:

    • desinteresse dele(a) por você

    • ele(a) costuma alegar falta de tempo

    • ele(a) evita ficar a sós com você

    • a atividade sexual diminui ou desaparece por completo

    • irritação e brigas fúteis por qualquer motivo

    • mudança de hábitos e de comportamento. “Você tem a sensação de que está ao lado de `outra pessoa´ e não daquela com quem conviveu por tanto tempo”, explica a psicóloga.

    • Falta de respeito e de amizade. “A outra pessoa, que antes tanto lhe valorizava, agora vê apenas os seus defeitos e sempre encontra um motivo para tecer críticas a você”, esclarece Olga.

     

    ‘Tristes para sempre…’ 

    Mas por que os casais custam a dar uma rebordosa na relação quando percebem que ela já não tem mais futuro? Segundo Olga, são muitas as razões que levam uma pessoa a não tomar uma atitude, mesmo diante de um péssimo relacionamento!

    Ela listou os principais medos que levam ao comodismo: :

    • de perder o status, tendo que dividir o patrimônio

    • de não se sentir capaz de cuidar de si mesmo sozinho

    • da solidão

    • de ficar longe dos filhos

    • do comentário e crítica das outras pessoas

    • da perda de amigos em comum

    • de perder a rotina. “Por incrível que pareça, o ser humano adora rotina e, muitas vezes, mesmo sendo sofrida, prefere manter a rotina a aventurar-se em novas”, explica Olga Tessari.

    • da sensação de fracasso por não ter conseguido manter o relacionamento

     

    Conselhos da especialista 

    Tomar a decisão certa é difícil. Para ajudar quem se encontra nesta situação tão delicada, Olga Tessari dá algumas orientações:

    • O primeiro passo é procurar elevar a sua autoestima: valorize suas qualidades, pare de se culpar e de se sentir um lixo porque o casamento não deu certo.

    • Ocupe seu tempo consigo mesmo: faça novos amigos, vá estudar, mude o seu visual (corte o cabelo, compre roupas novas, etc.)

    • Evite apenas de se relacionar com outra pessoa logo em seguida. Aquela história de que é preciso um novo amor para curar a dor da perda é lenda! Certamente, se você se relacionar agora, vai acabar repetindo os mesmos erros que levaram ao fim do relacionamento atual.

    • Após chorar pela perda durante um período (o luto é normal e natural), arregace as mangas, avalie seus erros e aprenda com eles para que, num futuro relacionamento você possa acertar!

     

    A psicóloga lembra ainda que o sucesso de um casamento depende dos dois. “E se o outro não quer a mesma coisa, fazer o quê? É difícil e sofrido chegar à conclusão de que acabou, mas nada como o tempo para dizer que esta é a melhor escolha!”, afirma Olga Tessari.

     

    Matéria publicada no site da novela “Páginas da Vida” da Rede Globo em setembro/2006