• 09 dez 16

Por que ser amante?

Quem já não ouviu falar que há mulheres que preferem ser amantes? Mas quais seriam os motivos?

Por: Olga Tessari
  • Por que ser amante?

    Por que ser amante?

    Prefiro ser amante a namorada!

     

    Entrevista com © Dra Olga Tessari

     

    Por que ser amante?

    Quem já não ouviu falar que há mulheres que preferem ser amantes? Mas quais seriam os motivos? Será que a outra prefere esse papel por causa da liberdade ou para não ter obrigações?

    O Transanet entrevistou a psicóloga e psicoterapeuta Dra. Olga Tessari para saber se essa preferência existe mesmo, como as amantes pensam e se elas sofrem com esse tipo de relação.

    Confira!

     

    Transanet: É verdade que existe mulheres que preferem homens comprometidos?

    Dra. Olga Tessari: Algumas mulheres tem preferência por homens comprometidos por vários motivos, até porque elas também já são comprometidas ou porque procuram uma pessoa de mais idade, um homem apenas para uma aventura, experimentar ou por carências.

     

    Transanet: Por que isso acontece?

    Dra. Olga Tessari: No caso delas serem comprometidas, relacionar-se com este tipo de homem é muito mais confiável porque, elas sabem (ou imaginam) que eles não as prejudicarão de alguma forma. Por exemplo, ligando em horários inadequados, fazendo exigências de encontros no final de semana, fazer quaisquer cobranças.

     

    Transanet: A mulher que prefere ser amante sofre?

    Dra. Olga Tessari: Depende. Se ela assume que nunca o terá sempre à sua disposição (tal como seria com um homem descompromissado) ela não sofrerá, mas a grande maioria delas espera que ele termine seu relacionamento com a companheira para ficar só com ela. Então elas sofrem muito por não conseguirem tê-lo só para elas.

     

    Transanet: Procurar sempre homens comprometidos pode ser uma defesa?

    Dra. Olga Tessari: Pode ser uma defesa para não se envolverem totalmente com alguém. Uma defesa criada, muitas vezes, por causa de outros relacionamentos mal sucedidos.

     

    Transanet: Existe o sentimento de culpa nessa relação?

    Dra. Olga Tessari: Depende de cada caso. Mas na maioria não há culpa, até porque, se ela houvesse, este relacionamento tenderia a esvaziar-se e acabar.

     

    Transanet: A outra tem sempre esperança de virar a titular?

    Dra. Olga Tessari: SEMPRE!!!

     

    Transanet: A maioria das amantes sente ciúmes da relação estável do parceiro?

    Dra. Olga Tessari: Sim. Porque no fundo todas elas esperam ser titulares, que eles terminem sua relação estável para ficarem só com elas.

     

    Transanet: É possível que a terceira pessoa ajude a relação? O namoro pode melhorar após a traição?

    Dra. Olga Tessari: Sim. Na maioria das vezes é inevitável a comparação entre a titular e a outra e isso pode fortalecer o relacionamento estável ou então, já que o que faltava no relacionamento estável está sendo preenchido pela terceira pessoa, é possível manter o casamento/namoro. Neste caso, o parceiro estável torna-se um grande amigo, companheiro.

     

    Transanet: A amante não é sempre uma ilusão?

    Dra. Olga Tessari: Isso me faz lembrar aquela velha história. Enquanto o casal namora, tudo corre às mil maravilhas. Mas é a rotina mal administrada que gera descontentamento. Todo casal deve ter um tempo para continuar a namorar, a fazer as mesmas coisas que fazia enquanto namorava ou seja, manter a chama do amor e do tesão que, com a rotina do dia a dia, acabam enfraquecendo.

     

    Transanet: Quando a amante vira titular essa relação continua dando certo?

    Dra. Olga Tessari: Só dará certo se ambos lutarem por manter o clima de namoro e evitarem de cair na rotina.

    Matéria publicada no site Transanet – Rede Transamérica por Andrea Cippiciani

    Siga o canal de Olga Tessari no Youtube

    Siga Olga Tessari nas redes sociais: FacebookInstagram Youtube