• 17 set 17

Relacionamento: tentar de novo?

O que fazer para evitar o fim de uma relação desgastada por brigas e conflitos?

Por: Olga Tessari
  • Relacionamento: tentar de novo?

    Tentar de novo vale a pena? 

     

    Depois de muitas brigas, discussões, traição, descubra se vale a pena tentar de novo e insistir numa relação abalada.

     

    Entrevista com © Dra Olga Inês Tessari

     

    Brigas, ciúmes excessivo, opiniões diferentes, traição, discussão frequente, aquele vai e volta, vale a pena insistir numa relação abalada? Vocês foram feitos um para o outro? Acreditam em mudanças ou que uma pessoa pode mudar a outra?

    No caso de uma separação, o sentimento de perda afeta algum lado, principalmente o masculino, a Psicóloga Olga Tessari tem uma explicação.” Existem muitos homens que, quando sentem que perderam a mulher que amam, se regeneram. Além do que uma boa conversa pode ter solucionado as desavenças”, explica.

    As pessoas são diferentes, agem e buscam metas diferentes, quando a discordância atinge o relacionamento, a conversa é a melhor saída, a solução deve ser em conjunto, e se isso não acontece o casal ficará estagnado e a separação será inevitável. Mais que o diálogo, a doação num relacionamento deve ser por inteiro, provendo o interesse de duas pessoas, e não voltada para si próprio.

    O que muitos casais fazem, muitas vezes é até sem perceber, é impor suas vontades, não respeitando a maneira de pensar do companheiro(a), o que resulta em conflitos e na perda do espaço que cada pessoa deve ter e preservar.

    Amigos, baladas, viagens, cinema, teatro, barzinhos, shopping e futebol, devem sim, ter um lugar no dia-dia do casal, esses programas, estimulam a originalidade de cada um e assistir futebol ou acompanhar a mulher em compras e ainda levar as sacolas não é nada agradável.

    Muitas pessoas não acreditam em tempo, não que seja certo ou errado, quem deve avaliar isso é o casal, mas no caso de um “tempo” ou uma separação, a hora é de avaliar se vale a pena.

    “Com a quebra do relacionamento, as pessoas têm mais tempo para avaliar melhor o que está em desacordo. Mas, se a decisão for por volta, os dois devem antes resolver as pendências, senão continuarão a ter brigas intermináveis” alerta Olga, que continua: “Agora, manter uma vida em comum só porque você já está acostumada com o parceiro não é legal. O importante é ser Feliz”.

    Portanto, se seu relacionamento está morno, antes de deixá-lo esfriar, “tempere” como explica alguns casais:

    “Procuro sempre fazer algo diferente, uma ligação inesperada, um presente sem data comemorativa, até uma carta ou e-mail” comenta Keila Baena, estudante de nutrição de 20 anos, namora há 1 ano e 2 meses.

    “Procuro presentear, ajudar em casa e planejar viagens nas férias, além de não deixar de elogia-la sempre” comenta Rogério Lima, bancário, casado há 10 anos. “Viajamos para a Austrália e ficamos morando juntos por 1 ano e meio, foi uma boa prova de amor, e marcou nossa relação” comenta Graziella Villa, administradora de empresas, de 23 anos, namora há 3 anos.

    “Meu namorado largou as festas, as bagunças que ele estava acostumado a fazer para poder namorar sério comigo, isso já é uma prova de amor” comenta a cantora Vivian Rodrigues, de 20 anos que namora há 1 ano.

    “Depois de 5 anos em uma relação desgastada, eu tentei recuperar aquele frio na barriga que tinha no começo, mas nos tratávamos como amigos, e com muito diálogo, o fim do relacionamento foi inevitável, mas o respeito e o espaço de cada um devem ser respeitados” é o que garante Ricardo Santos, comerciante, de 30 anos.

    E ai, vai tentar de novo ou embarcar numa nova relação?

    Matéria publicada no site Auto-Imagem por Talita Scotto em maio/2010