Dilema em família – Festas de final de ano

Dilema em família - Festas de final de ano

Dilema em família – festas de final de ano

Festas de final de ano em família sempre são um problema: um quer ir, outro não e outro quer ir a uma outra festa! O que fazer?

Entrevista com Olga Tessari

Final de ano, famílias reunidas, diversos convites. O marido quer ir à casa da mãe dele, a esposa decidiu passar com os pais dela, os filhos querem ir para a casa dos amigos.

Dilema em família – festas de final de ano

Como resolver isso?

Leia os conselhos da psicoterapeuta Olga Tessari, de São Paulo

*o texto abaixo está registrado de acordo com a Lei dos Direitos Autorais

  • Não tome a decisão do que fazer sem consultar ninguém. Escute as ideias e desejos de cada um, mesmo que algo soe absurdo. Procure fazer acordos considerando o que pensa a maioria
  • Não deixe para conversar sobre o tema em cima da hora. Mesmo que você vença a disputa, vai arrastar atrás de si muita gente de cara amarrada.
  • Se um dos membros da família realmente não quiser participar da reunião com os parentes, informe as possíveis consequências, como a necessidade de lidar com as reclamações e pressões de outras pessoas. Não use argumentos chantagistas, como dizer ao seu filho que será provavelmente último Natal da avó velhinha. Isso só traz mais angústia e culpa.
  • Muitas mulheres chamam para si as decisões sobre o que comer e onde ir no final do ano de livre e espontânea vontade. Para se livrar desse fardo, divida as tarefas e saiba, de antemão, que o tempo das outras pessoas é diferente. Se você cobrar muito, os outros acabam desanimando.
  • Para organizar uma festa coletiva, tente reunir as pessoas e perguntar a cada uma delas de que modo podem contribuir. Nada é mais chato do que pedir a alguém que não sabe cozinhar para preparar uma torta.

Matéria publicada na Revista Isto É em 30/nov/2005 por Mônica Tarrantino

199

Siga Olga Tessari nas redes sociais: Facebook – Youtube – Instagram – Twitter – Linkedin

Deixe um comentário