Suicídio é fuga?

Suicídio é fuga?

Suicídio é fuga?

Tentativa desesperada de solução de um problema, embora seja uma alternativa inadequada.

Direitos autorais das respostas © Dra Olga Tessari

A busca da morte é uma forma de fugir do sofrimento?

AVISO:
Se você sofre com a depressão ou pensa em se matar, procure um médico ou psicólogo urgente!

Suicídio é fuga?

O que leva uma pessoa a cometer suicídio?

Dra. Olga Tessari: “A conduta suicida, na verdade, é uma tentativa desesperada em busca da solução de um problema, embora seja uma alternativa inadequada. Ela acontece depois de várias tentativas de solucionar o problema (de todas as maneiras possíveis e imagináveis para a pessoa), porque não conseguiu encontrar nenhuma solução para o problema.”

“Seria algo como a última saída para solucionar o problema: a pessoa sofre tanto e não suporta mais conviver com o problema. Então, o suicídio seria a alternativa final. Em geral, a conduta suicida está presente nas pessoas que padecem de depressão, alcoólicos ou dependentes químicos e se agrava se houver sintomas psicóticos.”

Existe algum fator genético ou psicológico que já predispõe a pessoa a cometer este ato?

Dra. Olga Tessari: “Não há pesquisas conclusivas que mostrem que o suicídio seja algo genético.”

“Existem alguns fatores que podem colaborar para a tendência ao suicídio: o fato da pessoa ser impulsiva, dela não pensar para agir, não medindo a consequência de suas atitudes, o que pode ocasionar uma série enorme de problemas para ela.”

“Temos também a baixa capacidade ou mesmo a dificuldade que a pessoa tem para resolver seus problemas.”

“Além disso, ela costuma apresentar pensamentos, atitudes e objetivos derrotistas ou inadequados. Os fatores ambientais também podem colaborar para a tendência suicida: problemas socioeconômicos, solidão, doenças crônicas e sentimentais.”

Há alguma diferença entre uma pessoa que resolve cortar os pulsos e uma outra que fica em cima de um prédio apenas ameaçando se jogar?

Dra. Olga Tessari: “Muitas vezes, estas atitudes representam um grito desesperado de dizer para as pessoas o quanto tem sido difícil e insuportável conviver com a realidade que ela está vivendo, de mostrar o seu sofrimento e a necessidade que a pessoa tem de querer ser ajudada: seria algo como um pedido de socorro!”

“Tanto que, quando a pessoa toma tais atitudes, ela ‘espera’ uma ajuda. E, infelizmente, talvez esta seja a única forma de fazer com que as pessoas a sua volta prestem atenção nela e vejam o quanto ela tem sofrido. Se houvesse mais diálogo e convivência familiar, certamente essa pessoa não precisaria recorrer a estas atitudes tão drásticas.”

“É preciso que, no dia a dia, pais, responsáveis, familiares e amigos estejam atentos ao comportamento de quem tem uma conduta suicida: a pessoa costuma se fechar mais do que costume, evitar reuniões de família, passeios ou de estar com amigos. Estar presente na vida dessas pessoas, saber ouvi-las e estimular o diálogo é fundamental para evitar que ela possa se sentir amada!”

Dra. Olga Tessari é Psicóloga, escritora, palestrante e psicoterapeuta desde 1984; também faz pesquisas, consultoria e supervisão clínica. Seu site: www.olgatessari.com

Matéria publicada no Jornal Polêmica em março/2008

Olga Tessari

Olga TessariPsicóloga (CRP06/19571), formada pela Universidade de São Paulo (USP), pesquisa e atua com novas abordagens da Psicologia Clínica, em busca de resultados rápidos, efetivos e eficazes, voltados para uma vida plena e feliz. Ama o que faz e segue estudando muito, com várias especializações na área.

Leia o livro Dirija sua vida sem medo

Leia o livro Dirija sua vida sem medo

Um livro para todos aqueles que sofrem com seus medos, ansiedade, estresse, timidez, etc.

Leia o livro Amor X Dor: caminhos para um relacionamento feliz!

Leia o livro Amor X Dor

Um livro que aponta caminhos para ter e/ou manter um relacionamento feliz pela vida afora!

Siga Olga Tessari nas redes sociais: Facebook – Youtube – Instagram – Twitter – Linkedin

AVISO! É proibida a cópia ou reprodução parcial/integral do conteúdo desse site em qualquer formato e em qualquer lugar, seja para uso comercial ou não, editorial, impresso, canal, blog, site ou rede social. Para compartilhar, use o link ou os botões de compartilhamento. A cópia sem autorização é crime sujeito às penas da lei: não seja o próximo a ser processado judicialmente! (Inciso I Artigo 29 – Lei 9610/98). Solicite sua autorização: clique aqui

SU2-501

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *