Tecnologia e idosos

Tecnologia e idosos

Tecnologia e idosos

Nunca é tarde para aprender!

Siga Olga Tessari nas redes sociais: Youtube – Facebook – Instagram – Twitter – Linkedin

Entrevista com Olga Tessari

De braços dados com as novas tecnologias

Desde Chaplin, na era industrial, até os dias de hoje, os avanços tecnológicos não pararam mais. Os passos largos dados pela ciência, genética, informática e pelos novos meios de comunicação, refletem a rápida transição dos acontecimentos.

Tempos modernos: tecnologia e idosos

Para as novas gerações do terceiro milênio não foi preciso a adaptação à informática; mas e os mais velhos, pais, avós, bisavós? O fato é que, independentemente da idade, não se pode pensar que as novas ferramentas são exclusivas dos jovens. Ao contrário, nunca é tarde para experimentar, conhecer e descobrir o novo!

A relação dos mais velhos com a informática, diferente do que se pensa, é de harmonia. Alguns questionam o distanciamento e a dificuldade de conviver com tanta velocidade.

Entretanto é certo que a primeira vez eles nunca esquecem, e difícil é ficar fora da “rede” depois de experimentar a realidade virtual, as viagens pelo mundo através de uma máquina, os novos amigos, o contato com parentes distantes e uma diversidade de informações.

É interessante os idosos passarem a sua experiência e receberem o entusiasmo da juventude que está aí, tentando construir sua própria vida. Essa troca é boa tanto para a terceira quanto para a primeira idade.

A informatização é uma realidade; e é isso que Placidino Guerrieri Brigagão, presidente da Academia Brasileira de Odontologia, 70 anos, vem fazendo em seu consultório e na academia de odontologia.

Placidino fez aulas de informática no curso para a terceira idade no Museu da República, e acredita ser gratificante o contato com essa juventude que hoje é “dona da informática”. Navega na rede realizando pesquisas sobre os avanços na odontologia e nas horas em que precisa relaxar, aliviar a cabeça, visita os sites de jogos online.

“Estou sendo preparado para dar cursos de informática para os cirurgiões-dentistas da academia e há um projeto de ensino à distância também”, disse Placidino.

Placidino pensa que todas as pessoas da terceira idade não devem se acomodar e achar que é difícil lidar com as novas tecnologias. “É interessante passarmos a nossa experiência e receber o entusiasmo da juventude que está aí, tentando construir sua própria vida. Essa troca é boa tanto para a terceira quanto para a primeira idade.”

“A Internet vem possibilitando esta abertura para os mais de 50, muitos já cansados e desiludidos com a realidade atual do país.”

Tecnologia e idosos: o tempo passou?

Por ser uma pessoa de “idade”, muitas vezes os maduros acham que seu tempo já passou, que não é possível aprender mais nada, que as novas tecnologias são coisas para jovens. Puro preconceito!

Para a psicóloga Olga Tessari, “a partir do momento em que eles tomam contato com a Internet, as facilidades de acesso ao conhecimento e a comunicação on-line com pessoas de diferentes regiões, parece que se abre um novo universo e o preconceito simplesmente desaparece diante da vontade de aprender e conhecer cada vez mais esta ferramenta maravilhosa”.

“A Internet vem possibilitando esta abertura para os mais de 50, muitos já cansados e desiludidos com a realidade atual do país: a total mudança de costumes, o apelo sexual cada vez mais explícito na TV, a violência que nos empurra cada vez mais para dentro de casa (nosso “bunker”), disse Olga Tessari e continua:

“Apesar de ser uma nova tecnologia, é possível, para eles, fazer uso da Internet para preservar seus hábitos e costumes e adquirir novos conhecimentos dentro do seu contexto de vida! A dupla tecnologia e idosos veio pra ficar”, diz Olga Tessari.

Consultoria: Dra Olga Tessari, psicóloga
Site: www.ajudaemocional.com

Matéria publicada no Site Mais de 50 por Mariana Monteiro e também no site Netmarkt

309

Leia o livro Dirija sua vida sem medo

Leia o livro Dirija sua vida sem medo

Um livro para todos aqueles que sofrem com seus medos, ansiedade, estresse, timidez, etc.

Leia o livro Amor X Dor: caminhos para um relacionamento feliz!

Leia o livro Amor X Dor

Um livro que aponta caminhos para ter e/ou manter um relacionamento feliz pela vida afora!

Siga Olga Tessari nas redes sociais: Youtube – Facebook – Instagram – Twitter – Linkedin

Olga Tessari

Olga Tessari, Psicóloga (CRP06/19571), formada pela Universidade de São Paulo (USP), pesquisa e atua com novas abordagens da Psicologia Clínica, em busca de resultados rápidos, efetivos e eficazes, voltados para uma vida plena e feliz. Ama o que faz e segue estudando muito, com várias especializações na área. Também é escritora, autora de 2 livros e coautora de muitos outros. Realiza cursos, palestras e workshops pelo Brasil inteiro. E ela segue atendendo em seu consultório ou de forma online (pela internet) adolescentes, adultos, pais, casais e famílias inteiras que buscam, junto com ela, caminhos para serem felizes, cada um com sua própria definição do que é felicidade!