• 17 set 17

Sintomas da Ansiedade

A ansiedade faz parte da vida, mas não podemos sofrer com os sintomas dela.

Por: Olga Tessari
  • Sintomas da ansiedade

     

    Saiba quais são os sintomas da ansiedade e supere-os!

     

    Entrevista com © Dra Olga Inês Tessari

     

    Espírito Inquieto

    Medo, depressão, insegurança, mal-estar, preocupação excessiva, palpitações, dor no peito, falta de ar.

    Esses são alguns dos sintomas da ansiedade, enfrentados por seis em cada dez mulheres em todo o mundo.

    A ansiedade está relacionada à expectativa diante de uma situação ou problema. “É tentar antecipar o que vai acontecer para evitar um possível sofrimento, e isso é normal. Mas tentar prever todas as possibilidades faz com que a ansiedade ultrapasse o nível aceitável e que não provoca nenhum sofrimento”, revela a psicoterapeuta Olga Inês Tessari.

    Segundo ela, quando a pessoa chega neste estágio, é comum apresentar sintomas físicos e psicológicos, como também explica o farmacêutico Marcos Stern: “existe a ansiedade normal e a patológica. A normal quase sempre tem uma causa conhecida, como a antecipação de um encontro. Na patológica, a apreensão não tem razão, ou é mais intensa do que se justifica”, diz.

    A Dra. Olga Tessari afirma que “para vencer este problema, é preciso relaxar, aceitar as pessoas como elas são e aceitar que imprevistos acontecem. É preciso acabar com o perfeccionismo e com a preocupação com o comentário e/ou crítica das outras pessoas”.

     

    Quais são os sintomas da ansiedade elevada? 

    Emocionais e comportamentais: falhas de memória, dificuldade de concentração, pensamentos negativos, insegurança, agitação, irritação e o desenvolvimento de muitos medos, a maioria sem sentido.

    Físicos: falta de ar, taquicardia, nervosismo, tensão muscular, dores de cabeça, no peito, nos ombros, abdômen e costas, insônia, vertigens, náuseas, enjoos e vômitos, diarreia, transpiração intensa, fraqueza, problemas digestivos e alergias.

     

    O que fazer? 

    Se você sofre com os sintomas de uma ansiedade elevada, procure um(a) psicólogo(a) de sua confiança e resolva o problema.

     

    Matéria publicada na Revista Saúde da Mulher por Hérica Rodrigues – Ano 2 – N°15 – 2009