Avós e netos – benefícios

avós e netos

Avós e netos – benefícios

A relação de amizade entre avós e netos gera benefícios para as 2 gerações.

Entrevista com Olga Tessari

Entre avós e Netos

Com os avanços na área da saúde e a redução da taxa de mortalidade, o número de idosos no Brasil tem aumentado a cada ano. A expectativa é de que em 2025, haja 32 milhões de brasileiros acima dos 60 anos.

Com isso, a presença e permanência dos avós nas famílias têm sido muito mais comuns, e essa mudança propicia momentos altamente benéficos para ambas às gerações.

Nessa fase, os avós podem usufruir da relação com as crianças de forma despreocupada, uma vez que não têm propriamente o dever de educar, mas, sim, de conviver com os netos.

Avós e netos – benefícios dessa relação

Segundo Olga Tessari, psicóloga e escritora, o relacionamento entre as duas gerações é muito prazeroso, principalmente para os avós, porque, nesse período, eles têm a oportunidade de agir de forma diferente da que foi adotada na educação dos filhos.

“É exatamente nesse momento que eles podem fazer com os netos tudo aquilo que gostariam de ter feito com os filhos, mas a obrigação de educar não permitiu”, esclarece Olga Tessari.

A psicóloga salienta que é função dos avós mimar os netos e fazer suas vontades, sendo essa basicamente a maior vantagem em ser avô.

“Eles devem se curtir, brincar e aproveitar esses momentos de lazer. Assim, os avós expressam todos os seus desejos, que, com certeza, devem ter reprimido muito quando eram pais”, disse a psicóloga Olga.

No caso da criança e do adolescente, essa relação próxima com os avós os ajuda a lidar com as limitações, uma vez que certas brincadeiras não serão possíveis por questões físicas.

“A criança vai aprender a conviver com a diferença e respeitá-la. Com isso, vai tratar os outros idosos com respeito e educação, como se fossem o avô dele”, afirma Olga Tessari.

Avós deseducam?

Segundo Olga Tessari, como a obrigação principal de educar cabe aos pais, os avós se preocupam mais em aproveitar este momento de diversão com os netos do que ensinar-lhes o certo e o errado, apesar de fazerem isso em meio às brincadeiras, como ter bons modos, lavar as mãos antes de comer, etc.

A psicóloga Olga Tessari ressalta que não é correto afirmar que eles deseducam os netos. “O que acontece na realidade é que os pais deixam seus filhos aos cuidados dos avós e querem que estes tratem aqueles como eles próprios eram tratados quando crianças, mas não é função dos avós educar por que eles são mais permissivos”, disse Olga e continua:

“É mais fácil deixá-los na creche ou com a própria babá, que vai exercer a função com mais eficiência, porque, aí sim, nesse sentido os avós vão ‘deseducar’ os netos”, enfatiza a psicóloga.

Filhos sentem ciúme da relação entre avós e netos?

Em certos casos, o convívio entre avós e netos pode gerar uma espécie de ciúme por parte dos filhos, uma vez que notam a diferença no tratamento com as crianças.

Neste caso, é importante que essa convivência não seja diminuída e, caso os filhos não concordem com algumas atitudes dos pais, a psicóloga aconselha que haja uma conversa, longe da criança, a fim de evitar conflitos.

“O filho acaba questionando algumas atitudes dos pais, por conta de comportamentos que lhe eram proibidos na infância, mas que agora o próprio filho, ou seja, o neto tem liberdade para fazer. Com isso, eles passam a achar que seus filhos são mais importantes para seus pais do que eles mesmos. O neto é mais mimado e, se os pais não forem maduros ou não tiverem seus conflitos resolvidos, isso pode gerar uma espécie de ciúme, por verem essa diferença de tratamento”, explica Olga Tessari.

A profissional salienta que, do ponto de vista dos avós, os erros que eles acreditam ter cometido na criação dos filhos não serão repetidos na criação dos netos, por isso, acabam sendo mais liberais com estes. Eles não tem mais a função de educar! E, assim, a relação avós e netos segue divertida e feliz!

“No caso dos avós que praticamente cuidam dos netos, eles acabam confundindo o papel de pais e de avós. O resultado é que as crianças crescem mimadas. O que vemos atualmente são muitos adolescentes sem limites porque foram criados por seus avós”, conclui Olga Tessari.

Brincadeira e Diversão

Avós e netos devem brincar e se divertir juntos!

A aposentada Jaira Oliveira com os netos Bruno e Mariana: “Nós nos divertimos muito”

Na casa da aposentada Jaira Oliveira Luiz, 66anos, as brincadeiras com os netos Bruno Marreiro Aranha, 8, e Mariana Marreiro Aranha, 3, são constantes. Nós nos divertimos bastante. Jogamos travesseiro um no outro, brincamos de jogar bola, inclusive já torci o pé por causa disso”, revela a aposentada.

Jaira afirma não se intrometer na educação dada aos netos pela filha. “Nessa parte eu não me envolvo. Minha filha até diz que não tenho muita educação porque vivo brincando. Só me torno um pouco mais séria quando está na hora de ir para o colégio, mas no geral sou muito brincalhona. Como a mãe já os educa, então eu não me meto para não me aborrecer”, declara.

Quando o filho mais velho dorme fora de casa, é Bruno quem faz companhia para a avó. “Gosto de dormir lá para ver novela com ela. Minha avó é especial porque ela brinca muito comigo e com minha irmã. Converso bastante com ela sobre como foi o dia na escola e ela me ajuda a fazer o dever de casa”, conta Bruno.

Matéria publicada na Revista Plenitude por Neia Meneses em julho/2011

703

Siga Olga Tessari nas redes sociais: Facebook – Youtube – Instagram – Twitter – Linkedin

Siga Olga Tessari nas redes sociais: Facebook – Youtube – Instagram – Twitter – Linkedin

olga_tessari
Olga Tessari

Psicóloga (CRP06/19571), formada pela Universidade de São Paulo (USP), pesquisa e atua com novas abordagens da Psicologia Clínica, em busca de resultados rápidos, efetivos e eficazes, voltados para uma vida plena e feliz. Ama o que faz e segue estudando muito, com várias especializações na área. Consultora em Gestão Emocional e Comportamental, também atua levando saúde emocional para as empresas. Escritora, autora de 2 livros e coautora de muitos outros. Realiza cursos, palestras e workshops pelo Brasil inteiro e segue atendendo em seu consultório ou online adolescentes, adultos, pais, casais, idosos e famílias inteiras que buscam, junto com ela, caminhos para serem felizes! Saiba mais