• 26 fev 17

Planos e Promessas

Não perca o foco e siga o passo a passo para realizar suas metas e objetivos.

Por: Olga Tessari
  • Planos e Promessas de Ano Novo

     

    Muitos são os planos e promessas que as pessoas costumam traçar sempre que começa um novo ano

     

    Entrevista com © Dra Olga Inês Tessari

     

    Deste ano não passa

    Perder alguns quilinhos, parar de fumar, frequentar a academia, conseguir uma promoção profissional, encontrar um namorado. Muitos são os planos e promessas que as pessoas costumam traçar sempre que começa um novo ano, mas muitas vezes eles não são concretizados.

    A psicoterapeuta e psicóloga Olga Tessari dá dicas de como manter a motivação para cumprir os objetivos pessoais e profissionais no decorrer do ano sem perder o foco. Autora do livro “Dirija a sua vida sem medo” e “Amor X Dor: caminhos para um relacionamento feliz”, ela explica que esse momento é ideal para avaliar o que foi alcançado no ano anterior e estipular aonde se quer chegar.

    Manter listas com os planos feitos, saber lidar com frustrações e ter consciência do que se pode alcançar são algumas dicas da psicóloga.

    *(direito autoral das respostas © Dra Olga Inês Tessari)

     

    – Por que janeiro é uma época tão propícia para as promessas?
    Olga Tessari
    : Todo início traz expectativas. Somos movidos por planos, objetivos e metas, pois eles não deixam que fiquemos perdidos e inseguros quanto ao nosso futuro. Vendo o ano que chega como algo novo, é natural fazermos planos e sonharmos, prometermos mil coisas para nós mesmos na esperança de que vamos conseguir.

     

    – Por que essas promessas nem sempre são cumpridas e se perdem no decorrer do tempo?
    Olga Tessari
    : Nossos planos e metas são, muitas vezes, irreais. Podemos sonhar e pensar em qualquer tipo de coisa, mas é preciso ter consciência de que, para algo se concretizar, muitas vezes dependemos não só de nós mesmos, mas de outras pessoas. Além disso, em muitos casos, não assumimos a responsabilidade que nos cabe na realização dos nossos sonhos e não percebemos que a vida está sempre mudando. Temos que saber quando repensar e readequar nossos planos à realidade de cada momento.

     

    – O que fazer para ter mais motivação e empenho para se alcançar essas metas?
    Olga Tessari
    : É preciso que sejam objetivos reais e alcançáveis, que sejam importantes para a pessoa e que ela saiba todos os passos que deve trilhar para atingi-lo. É necessário, também, ser paciente, pois muitos dos nossos planos demoram a se concretizar.

     

    – Em meio a correria do dia a dia, as pessoas devem parar para refletir e planejar o que querem para o novo ano?
    Olga Tessari
    : Planejar é fundamental para alcançar o que se busca. Há pessoas que vivem por viver, na mesmice, que nunca saem do lugar e adoram a rotina. Mas, em longo prazo, elas podem se arrepender quando perceberem o tempo que perderam em função da rotina. É bom imaginar aonde você quer estar, com quem e fazendo o quê daqui a cinco ou dez anos. É uma forma de avaliar, por exemplo, se hoje você tem o que deseja e do que precisa para estar bem daqui a alguns anos.

     

    – E na vida profissional? Como ficam as promessas?
    Olga Tessari
    : Estudar, fazer novos cursos e especializações, melhorar seu desempenho no emprego, ser mais cordial com os colegas de trabalho são as promessas mais comuns. As promessas que devem ser feitas são aquelas que a pessoa sabe que tem condições de cumprir ou que tenha a humildade de buscar ajuda de outros para conseguir o que almeja.

     

    – As famosas listinhas para anotar os planos são uma forma de organizar, acompanhar e se comprometer com o próprio desejo?
    Olga Tessari
    : Listar o passo a passo para conseguir realizar o seu desejo é fundamental. Assim, é possível visualizar os obstáculos e dificuldades. Para fazer essa lista, a pessoa deve responder as seguintes questões: o que eu quero? Do que eu preciso alcançar isso? Quais são os obstáculos que devo superar para atingir o meu objetivo? Serei capaz de superá-lo sozinho ou vou precisar de ajuda?

     

    – Como lidar com a cobrança das pessoas e com a sua própria cobrança?
    Olga Tessari
    : Penso que a maior cobrança é mesmo a própria cobrança. Ao invés de se culpar e de lastimar porque não está atingindo suas metas estabelecidas, que tal pensar em como agir para atingi-las? Em outras palavras: de nada adianta culpar-se pelos erros, é preciso aprender com eles para poder acertar.

     

    – O início de ano também é um bom momento para fazer um balanço do que foi e não foi alcançado?
    Olga Tessari
    : É através do balanço que podemos enxergar aonde erramos e acertamos. Dessa forma, podemos aprender com os erros e, com isso, agir para acertarmos na próxima vez.

     

    Matéria publicada no Jornal Fiat Família em Dezembro/2009