Desejo sexual

Desejo sexual

Desejo sexual

Entrevista com Olga Tessari

*as respostas de Olga Tessari estão registradas de acordo com a Lei dos Direitos Autorais

Desejo sexual

  1. Homens e mulheres têm desejo de maneira igual ou diferente?

Dra Olga Tessari: O desejo sexual está presente da mesma forma em homens e mulheres, mas, as mulheres, em geral, não despertam para toda a intensidade do desejo sexual, seja porque não são estimuladas de forma adequada por seus parceiros ou mesmo por crenças errôneas a respeito do que seja o desejo sexual devido à cultura, sociedade e religião.

Os homens são capazes de separar sexo de afeto, enquanto a maioria das mulheres não o é.

  1. Por que o desejo esfria com o tempo no relacionamento duradouro?

Dra Olga Tessari: O desejo esfria com o tempo justamente porque se entra numa rotina estressante: dá-se prioridade para as coisas do dia a dia em detrimento do cultivo ao relacionamento.

Em outras palavras, muitas vezes, o excesso de trabalho, os horários diferentes, a falta de diálogo, a não aceitação do outro como ele é e não como gostaríamos que ele fosse, a falta de tempo, tudo isso pode levar o casal ao afastamento e, consequentemente à diminuição do desejo sexual.

Seria importante, para manter o mesmo nível de desejo sexual, que o casal tentasse preservar o clima do namoro: encontros fora de casa, jantares, passeios, motéis, muito diálogo, etc. e, principalmente quando se tem filhos, ter momentos a sós!

3. Por que o desejo muda durante e depois da gravidez?

Dra Olga Tessari: O desejo sexual não se altera na gravidez, nem depois dela…o que ocorre é que o casal vê a esposa como mãe e não mulher e tem medo de machucá-la e/ou ao bebê.

Outro fator que colabora para a alteração do desejo seria a visão religiosa de que o sexo é algo “imoral e pecaminoso” e a maternidade algo divino, portanto ambos não poderiam acontecer ao mesmo tempo.

4. Querer transar mais de uma vez por noite é normal? Quando o querer demais vira doença?

Dra Olga Tessari: Normal é tudo aquilo que for acordado entre o casal. Portanto, o número de vezes em que se transa numa noite e a periodicidade das transas devem ser de comum acordo entre o casal.

Não sei o que você quer dizer com querer demais… penso que só pensar em sexo significa que outros prazeres na/da vida estão sendo deixados de lado. O bom da vida é buscar o equilíbrio: sexo é bom, mas também é muito bom ter uma infinidade de outros prazeres acontecendo em sua vida!

5. Qual a época em que a mulher está com seu desejo aumentado? (de acordo com as alterações hormonais)

Dra Olga Tessari:Não há período definido para o desejo sexual elevar-se… na verdade, tudo depende muito mais do estado emocional o qual, por sua vez, pode provocar alterações hormonais que podem gerar mudanças na intensidade do desejo.

6. É normal transar e dormir? Pq muitos homens fazem isso?

Dra Olga Tessari: Quando atingimos o orgasmo, temos um relaxamento profundo que pode levar ao sono. Isso é normal e natural. Ocorre que, como muitas mulheres não atingem o orgasmo ou mesmo não tem o mesmo desgaste físico que o homem tem na relação sexual, elas podem não se cansar tanto e assim, não sentirem sono o suficiente para dormir logo após o orgasmo.

É comum elas sentirem apenas uma preguicinha gostosa naquele momento: assim, incomodam-se com o sono dos parceiros, considerando esta atitude como um descaso ou falta de afeto.

7. Qual a importâncias das preliminares no sexo?

Dra Olga Tessari: Fundamentais porque elas estimulam a produção da lubrificação vaginal, o que permitirá uma penetração melhor sem dor: acariciar o corpo ou ser acariciado constitui um ingrediente básico para uma relação sexual satisfatória.

8. Quais as principais zonas erógenas da mulher?

Dra Olga Tessari: Qualquer região do corpo pode ser considerada erógena e pode ser estimulada através das preliminares no sexo. A pele é o principal órgão sexual depois dos genitais e explorá-la leva à descoberta de uma fonte inesgotável de zonas erógenas, permitindo um maior prazer sexual.

9. O tamanho do pênis faz diferença para o prazer da mulher?

Dra Olga Tessari: Não, o importante é que ela seja bem estimulada nas preliminares.

10. Por que a masturbação faz bem para a mulher? Em que melhora sua vida sexual?

Dra Olga Tessari: Masturbar-se é o caminho para o conhecimento do corpo, para a descoberta do prazer e do orgasmo. Muitas mulheres só atingem o orgasmo através da estimulação do clitóris com a masturbação.

Veja abaixo alguns dados interessantes do estudo do Prosex – Projeto de Sexualidade da USP

O que contribui para o Desempenho Sexual?

Sentimento e afeto
Mulheres: 77,2%
Homens: 62,3%

Grau de intimidade
Mulheres: 70,6%
Homens: 63,9%

Clima, ambiente apropriado
Mulheres: 70,5%
Homens: 63,6%

Atração física
Mulheres: 68,2%
Homens: 73,5%

Tempo suficiente, tranquilidade
Mulheres: 66,5%
Homens: 69,5%

Grau de Importância da Sexualidade para a Harmonia do Casal

Nada importante
Mulheres: 0,9%
Homens: 0,9%

Pouco importante
Mulheres: 2,9%
Homens: 3,1%

Geralmente importante
Mulheres: 41,0%
Homens: 47,2%

Importantíssimo, prioridade
Mulheres: 56,1%
Homens: 48,8%

Matéria publicada na Revista Viva Mais em agosto/2004 por Marcia Guerra

239

Leia o livro Dirija sua vida sem medo

Leia o livro Dirija sua vida sem medo

Um livro para todos aqueles que sofrem com seus medos, ansiedade, estresse, timidez, etc.

Leia o livro Amor X Dor: caminhos para um relacionamento feliz!

Leia o livro Amor X Dor

Um livro que aponta caminhos para ter e/ou manter um relacionamento feliz pela vida afora!

Siga Olga Tessari nas redes sociais: Facebook – Youtube – Instagram – Twitter – Linkedin

Olga Tessari

Olga Tessari, Psicóloga (CRP06/19571), formada pela Universidade de São Paulo (USP), pesquisa e atua com novas abordagens da Psicologia Clínica, em busca de resultados rápidos, efetivos e eficazes, voltados para uma vida plena e feliz. Ama o que faz e segue estudando muito, com várias especializações na área. Também é escritora, autora de 2 livros e coautora de muitos outros. Realiza cursos, palestras e workshops pelo Brasil inteiro. E ela segue atendendo em seu consultório ou de forma online (pela internet) adolescentes, adultos, pais, casais e famílias inteiras que buscam, junto com ela, caminhos para serem felizes, cada um com sua própria definição do que é felicidade!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *