Origem dos medos

Origem dos medos

Origem dos medos

Eles costumam aparecer na infância e às vezes escondem problemas mais graves

Entrevista com Olga Tessari

Medos

Tem gente que tem de trovão e avião. Outros de injeção e escuridão. Tem gente que tem de polícia. E de ladrão. Eu tenho medo de ficar para titia. E você tem medo de quê?

A psicóloga Olga Tessari, que nesta semana lança o livro “Dirija Sua Vida Sem Medo – Caminhos Para Solucionar Os Seus Problemas” também tem medo: de ser assaltada. “Mas esse é um medo normal e REAL”, explica ela.

Categorias de medos

Olga divide os medos em duas categorias: os normais e os irracionais.

Os primeiros são aqueles que se encaixam na explicação científica do medo. “São os temores que nos previnem do perigo, os que fazem com que a gente não se jogue da janela para saber como é voar, por medo de morrer; ou não xingue o chefe, por medo de ser demitido.”

Já os irracionais são os que fazem com que a pessoa mude sua rotina. “É a diferença entre uma pessoa que se cuida para não ser assaltada e outra que não sai de casa por medo de roubo.”

Origem dos medos

A melhor maneira de descobrir de onde vêm os medos é escarafunchar a história de sua vida, qual a sua origem e porque a pessoa carrega esse medos até hoje.

Na maioria das vezes, ele surgem quando se é criança — e quase sempre é incutido pelos pais ou por experiências de alguma maneira traumáticas. “O medo é aprendido. A criança pequena não teme nada. Ela aprende com os pais, ou na prática, que não pode botar a mão no fogo”, exemplifica Olga Tessari.

E por trás de um medo aparentemente banal podem estar problemas mais graves. Um aluno que procura um curso para quem teme dirigir, por exemplo, pode estar mergulhado em outras reações paralisantes.

“Os medos no adulto, em geral, revelam medos irracionais adquiridos na infância e é preciso entender a função desses medos, sair da paralisia que eles provocam para poder superar esses medos”, disse Olga Tessari.

Para a psicóloga, os livros e cursos que vêm surgindo para ajudar as pessoas a se livrarem dos medos são reflexo de uma sociedade competitiva e violenta, que acaba exacerbando os medos que as pessoas carregam consigo.

Quando o medo começa a atrapalhar a vida, a solução quase sempre é simples na teoria e, às vezes, difícil na prática: levantar a cabeça e compartilhar, além de buscar ajuda de um(a) psicólogo(a) para acabar com eles. Buscar a origem dos medos e tratá-los resolve o problema.

“Nem todo mundo assume seus medos: a grande maioria das pessoas prefere evitar as situações que provocam esses medos, o que as leva a perderem muitas oportunidades na vida por conta disso”, disse Olga Tessari e continua:

“É comum evitar de ir a festas, a reuniões, de ir a determinados locais ou até mesmo não aceitar a proposta de um novo emprego porque essas situações exacerbam, de alguma forma, os medos que essas pessoas sentem”, disse Olga Tessari.

“Também é fundamental e de extrema importância que aqueles que sofrem com seus medos descubram que existem outras pessoas que também sentem os mesmos temores: é reconfortante saber que eles não são os únicos a sofrerem com seus medos” disse Olga Tessari e complementa:

“Nesse sentido, os trabalhos em grupo são ótimos, as pessoas se reconhecem, buscam a origem dos medos de cada uma delas e discutem como enfrentá-los”, disse Olga Tessari.

Como já dizia o filósofo grego Epicuro, para encontrar a felicidade, o homem precisa superar seu temores, até mesmo o da morte.

Matéria publicada no Diário de São Paulo em 03/04/2005 por por ADRIANA KÜCHLER

M1-240

Leia o livro Dirija sua vida sem medo

Leia o livro Dirija sua vida sem medo

Um livro para todos aqueles que sofrem com seus medos, ansiedade, estresse, timidez, etc.

Leia o livro Amor X Dor: caminhos para um relacionamento feliz!

Leia o livro Amor X Dor

Um livro que aponta caminhos para ter e/ou manter um relacionamento feliz pela vida afora!

Siga Olga Tessari nas redes sociais: Facebook – Youtube – Instagram – Twitter – Linkedin

Olga Tessari

Olga Tessari, Psicóloga (CRP06/19571), formada pela Universidade de São Paulo (USP), pesquisa e atua com novas abordagens da Psicologia Clínica, em busca de resultados rápidos, efetivos e eficazes, voltados para uma vida plena e feliz. Ama o que faz e segue estudando muito, com várias especializações na área. Também é escritora, autora de 2 livros e coautora de muitos outros. Realiza cursos, palestras e workshops pelo Brasil inteiro. E ela segue atendendo em seu consultório ou de forma online (pela internet) adolescentes, adultos, pais, casais e famílias inteiras que buscam, junto com ela, caminhos para serem felizes, cada um com sua própria definição do que é felicidade!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *