• 02 fev 17

Fuja do estresse

O nível de estresse está relacionado à maneira como a pessoa reage diante das situações da vida.

Por: Olga Tessari
  • Fuja do estresse!

     

     Fuja do estresse, que traz muitos problemas na sua vida!

    Falta tempo?

     

    Desdobrar-se entre o trabalho, múltiplas tarefas no mesmo dia, filhos, marido e os afazeres domésticos. A sensação de falta de tempo para si mesma pode ser grande, somada à irritação e ao cansaço. O organismo nem sempre consegue suportar todas essas pressões do dia-a-dia e acaba dando o troco.

    Entrevista com © Dra Olga Inês Tessari

     

    “O estresse é uma reação física natural do organismo diante de uma situação de tensão. O corpo se prepara para essa nova realidade, ficando atento diante do novo e do desconhecido. Quando a situação está sob controle, a reação passa. Mas, se este ‘estado de alerta’, que nada mais é do que uma proteção, se prolongar, pode provocar o estresse”, explica Olga Inês Tessari, psicóloga e psicoterapeuta.

    A psicóloga revela que o problema pode manifestar-se diante de inúmeras razões, como a apresentação de um novo trabalho, a ansiedade em conhecer novas pessoas, sobrecarga de atividades (no emprego ou em casa), casamento, maternidade, separação, doença ou morte de algum membro da família, situações nas quais a pessoa passa a não comer e dormir direito, sobrecarregando o corpo de tensão, entre outros problemas.

     

    SINAIS DO ESTRESSE

    O aparecimento do estresse depende de como a pessoa reage diante de situações desconhecidas. Entre os sintomas podem estar:

    • Nível de ansiedade elevado;

    • Baixa autoestima;

    • Comer demais e engordar ou falta de apetite;

    • Nível de pressão arterial aumentado;

    • Tensão corporal com dores, inclusive na coluna;

    • Insônia ou sono intermitente, acordando várias vezes durante a noite;

    • Perder o interesse por sexo;

    • Alergias;

    • Cansaço exagerado;

    • Dificuldade de concentração;

    • Irritação, impaciência e mudanças de humor.

    Quando o estresse não é tratado e prolonga-se, ele pode desencadear outras doenças, como a depressão e a síndrome do pânico. As pessoas depressivas, esclarece Olga, fogem do contato social, procuram passar a maior parte do tempo sozinhas, isoladas, sentem que não são tão felizes, não têm interesse em interagir com ninguém. A família e os amigos começam a perceber e a sugerir tratamento, mas elas não acreditam e chegam a achar que o problema não tem solução.

     

    DISTRAIA A MENTE COM ATIVIDADES PRAZEROSAS

    “O segredo para fugir do estresse é conciliar momentos de tensão com outros de relaxamento, envolvendo-se em atividades prazerosas, momentos que proporcionem satisfação”, orienta Olga Tessari.

    Ouvir música, assistir a filmes divertidos, dançar, fazer caminhadas, ter pensamentos positivos perante a vida e tentar fugir da corrida contra o relógio, da pressa e da ansiedade podem ajudar no combate ao estresse.

    Segundo a psicóloga, as atividades físicas ajudam a diminuir os níveis de tensão. Mas é preciso procurar pelas modalidades que mais agradam. O tratamento do estresse pode envolver, ainda, sessões de terapia comportamental cognitiva. Os bons resultados costumam aparecer entre três e seis meses. Em alguns casos, pode ser necessário até mesmo o uso de antidepressivos. “Se as causas não forem tratadas, o estresse pode voltar ainda pior e levar a uma depressão”, alerta Olga Tessari.

     

    Matéria publicada no site Portal Feminino em Dezembro/2007