Pensar positivo e qualidade de vida

Pensar positivo e qualidade de vida

Pensar positivo e qualidade de vida

Como ter qualidade de vida? Crer que é possível e agir em busca dos ideais é o caminho para melhorar a qualidade de vida! Conquiste seus objetivos mudando seus pensamentos!

Entrevista com © Dra Olga Tessari

Pensar positivo e Qualidade de Vida

Pessoas que pensam sempre no lado positivo das questões do dia a dia realmente costumam colher situações positivas em sua vida.

Pensar no bem e agir para que isso aconteça é uma fórmula que funciona para quem sempre deseja receber o bem e entrar nessa espécie de círculo virtuoso.

No entanto, se a postura diante das situações for negativa, isso pode atrair preocupações e levar a pessoa a mergulhar em um processo que pode até culminar em uma depressão.

“Você se comporta de acordo com o que acredita, o que pode ser bom ou ruim. Se você tem certeza de que algo vai acontecer, para o bem ou para o mal, você vai agir para quer isso aconteça mesmo”, afirma a psicóloga Olga Tessari.

Ela faz uma ressalva, lembrando que também é preciso fazer as coisas para concretizar aquilo que se imagina.

“Um sujeito que pensa muito em ficar rico e age para isso, vai ficar rico. Mas de nada adianta só pensar em ficar rico e não fazer absolutamente nada para que isso aconteça”, disse Olga Tessari.

Pensar positivo e qualidade de vida são duas coisas que caminham juntas. Mas não basta só pensar, é preciso agir também.

Pensar e agir facilitam nossas vidas na hora de tomarmos as atitudes que trarão o bem. Porém, algumas coisas não tão fáceis de controlar podem interferir em nossos pensamentos.

“Fatores como o estresse e a ansiedade podem atrapalhar e fazer com que a gente trave uma batalha entre pensamentos positivos e negativos. Mas dá para trabalhar isso, especialmente se o pensamento vier acoplado a ações”, reforça a psicóloga.

Pensamentos que levam à depressão

A luta para fugir desse pessimismo é complicada.

A contabilista Cláudia Cristina, de 43 anos, (foto abaixo), entrou em um ciclo de negatividade que a levou à depressão, uma doença que atinge 340 milhões de pessoas e causa 850 mil suicídios por ano em todo o planeta, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Lembro que, quando tinha algum problema para resolver, eu sempre pensava no pior, nunca na solução. Eu sempre achava que tudo ia dar errado e não conseguia ver a solução nem que esta estivesse bem no meu nariz. Aí entrei numa depressão e não conseguia deixar esse baixo astral”, comenta Cláudia.

A recuperação da contabilista só ocorreu quando a vontade de mudar veio de dentro dela. “Eu comecei a ficar triste demais e muitas pessoas tentaram me ajudar, mas demorei muito para mudar. A fé, para mim, foi o primordial.

Precisei aprender a ter fé em Deus e em mim mesma, saber que eu poderia fazer as coisas de uma forma diferente, e que nem tudo era ruim”, comenta Cláudia, que hoje consegue rir até mesmo dessa fase negativa para não se contagiar mais com pensamentos tristes. Ela aprendeu a viver de bom humor e procura aprender até mesmo nas dificuldades.

Acredite

Segundo Olga Tessari, a fé é um instrumento de auxílio para buscar um ciclo de positividade na vida.

“A fé é muito importante na vida, mas é preciso acreditar e também colaborar para esse objetivo. Ao acreditarmos que é possível, a fé já começa a ajudar. É como se fosse alguém dando incentivo, apoio. Mas só pedir não adianta, tem que buscar e fazer a sua parte, para Deus fazer a dele”, ressalta a especialista, que deu ainda outras pistas de como se livrar de pensamentos negativos.

De acordo com a psicóloga, uma boa maneira para começar a mudança é identificar pessoalmente os próprios problemas.

“Preste atenção e faça um diário para anotar o seu comportamento e como cada atitude sua repercutiu em seus pensamentos, além de registrar como você se relaciona com cada situação. Isso vai servir para você identificar o que lhe dá insatisfação e também mostrar o que lhe agrada”, disse Olga Tessari.

Mas algumas dicas sobre o seu comportamento também podem vir de fora, por meio de amigos e familiares. Porém, é fundamental que todas as informações sejam bem filtradas, para você poder identificar o que precisa fazer.

Pense e aja positivamente. Deixe para trás a cara emburrada, como já faz a contabilista Cláudia, que atualmente só perde as contas dos sorrisos que distribui.

Matéria publicada no site Arca Universal por Fernando Ferreira em 30/10/2013 às 04h50

Leia o livro Dirija sua vida sem medo

Leia o livro Dirija sua vida sem medo

Um livro para todos aqueles que sofrem com seus medos, ansiedade, estresse, timidez, etc.

Leia o livro Amor X Dor: caminhos para um relacionamento feliz!

Leia o livro Amor X Dor

Um livro que aponta caminhos para ter e/ou manter um relacionamento feliz pela vida afora!

Siga Olga Tessari nas redes sociais: Youtube – Facebook – Instagram – Twitter – Linkedin

ID84

Deixe um comentário