Pessoas grudentas

Pessoas grudentas

Pessoas grudentas

Pessoas apaixonadas, querendo estar presentes o tempo todo na vida de seus parceiros: certamente você conhece alguém assim!

Entrevista com Dra OlgaTessari

Ser uma Sandra? Nem pensar!

Em Páginas da Vida, Sandra tem tirado do sério não só Greg, mas também a todos os que acompanham a trama! Amante das mais inconvenientes, vive ligando, pedindo dinheiro, presentes etc.

No entanto, muitas mulheres, maridos, namoradas e namorados da vida real também têm um perfil parecido com o da personagem e se tornam pessoas grudentas. Podem até não ter a conduta amoral da moça, mas são pessoas que ligam de cinco em cinco minutos, se metem na vida com os amigos, querem estar presente em todo e qualquer momento da vida do parceiro etc.

Quem nunca conheceu um apaixonado assim?

Pessoas grudentas – Perfil

Inseguros, donos de baixa autoestima e do medo enorme de perder a pessoa amada.

De acordo com o psicólogo e psicoterapeuta Marco Tommaso, geralmente, essas são as características daqueles que fazem marcação cerrada em cima do parceiro.

“Eles podem demonstrar ciúmes exagerado e se frustram facilmente quando não obtêm controle da pessoa de que gostam”, completa o psicólogo.

‘Neurose a dois’

E não pense que aqueles que aguentam os chiliques do ‘parceiro-chiclete’ são pobres coitados. Pois eles têm é muita culpa no cartório também!

“Pessoas que lidam com namorados ciumentos, obsessivos e controladores compram um passaporte para a infelicidade. Às vezes, constituem o que chamamos ‘neurose a dois’. Um é obsessivo e o outro depende dessa obsessão”, define Tommaso.

Como lidar com pessoas grudentas?

A psicóloga Olga Tessari dá dicas para lidar com esse tipo de parceiro (a):

  • Seja paciente e procure conversar o máximo possível com ele.
  • Tente entender o que o leva a agir da forma que age.
  • Mostre o comportamento absurdo que ele tem.
  • Se for o caso, encaminhe a pessoa para um tratamento psicológico, para que ela possa resolver sua insegurança. “Esta falta de confiança nem sempre é por causa do relacionamento, mas está ligada à história de vida da pessoa”, explica a psicóloga.

Não seja uma ‘Sandra’ da vida!

Olga lista mais do que bons motivos para que aqueles que costumam pegar no pé revejam logo os seus conceitos e dá dicas pra amenizar o sentimento de dependência:

  • “Este comportamento, em vez de manter a pessoa amada ao seu lado, faz com que ela minta ou omita fatos para não haver brigas ou discussões. E, pior, acaba por afastá-la cada vez mais.”
  • “Resolva a sua insegurança ou, mais dia, menos dia, certamente vai perder a pessoa amada. Ela não vai suportar tamanha cobrança e marcação.”
  • “Não deixe sua vida de lado por ninguém: mantenha os seus amigos próprios, estude, trabalhe, enfim, ocupe seu tempo e tenha a sua própria vida independentemente de qualquer pessoa com quem você se relacionar.”

Matéria publicada no site da novela “Páginas da Vida”, Rede Globo de Televisão em janeiro/2007

141

Leia o livro Dirija sua vida sem medo

Leia o livro Dirija sua vida sem medo

Um livro para todos aqueles que sofrem com seus medos, ansiedade, estresse, timidez, etc.

Leia o livro Amor X Dor: caminhos para um relacionamento feliz!

Leia o livro Amor X Dor

Um livro que aponta caminhos para ter e/ou manter um relacionamento feliz pela vida afora!

Siga Olga Tessari nas redes sociais: Facebook – Youtube – Instagram – Twitter – Linkedin

Olga Tessari

Olga Tessari, Psicóloga (CRP06/19571), formada pela Universidade de São Paulo (USP), pesquisa e atua com novas abordagens da Psicologia Clínica, em busca de resultados rápidos, efetivos e eficazes, voltados para uma vida plena e feliz. Ama o que faz e segue estudando muito, com várias especializações na área.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *