• 19 nov 17

Brigas e conflitos do casal

Olga Tessari traz dicas para melhorar a relação do casal, evitando mágoas, brigas e ressentimentos.

Por: Olga Tessari
  • Brigas e Conflitos do Casal

    Relacionamento de Casal: brigas e conflitos!

    Dicas de sobrevivência amorosa

     

    Entrevista com © Dra Olga Inês Tessari

     

    Brigas e conflitos do casal. Não é difícil resolver!

    Na novela Sete Pecados, Régis e Elvira, apesar de serem loucos um pelo outro, vivem em pé de guerra. Estão sempre dizendo que não querem mais nem ouvir falar no nome do outro e, com a desculpa de querer mostrar que “não estão mais nem aí”, promovem um grande jogo de ciúmes. Nessa brincadeira, Régis e Elvira se tornaram os campeões em términos e reatamentos de namoro!

    Conversamos com a psicóloga e psicoterapeuta Olga Inês Tessari e separamos cinco dicas para que seu relacionamento não siga os passos deles. Fique atento!

     

    1. Não leve a sério tudo o que for dito durante uma briga. “Em geral, no calor da briga ou da raiva, as pessoas costumam ser radicais e não têm por hábito refletir acerca de suas decisões/atitudes: é como se elas quisessem que o outro percebesse toda a dor que elas estão sentindo naquele momento! É por isso que não devemos levar a sério o que nos é dito no calor de uma discussão: na maioria das vezes, a pessoa quer apenas agredir, machucar, ferir, com o intuito de fazer com que o outro ‘sinta na pele’ a dor que ela tem nesse momento!”

     

    2. Procure entender os reais motivos da outra pessoa. Dizer “não”, às vezes, é dizer “sim” “Quando uma pessoa dá um basta num relacionamento, não necessariamente ela tem a pretensão de colocar um ponto final na relação: às vezes, ela age desta forma apenas para revelar todo o seu ressentimento, a sua mágoa, mostrar que não concorda com determinadas atitudes da pessoa amada.”

     

    3. Provocar ciúmes pode ser um mau negócio. “Há pessoas que provocam o ciúme, que nada mais é do que provocar a dor da perda, agindo no sentido de fazerem com que o outro sinta a sua falta, mostrando que estão muito bem sem ele, como uma forma de dizer que não precisam dele para sobreviverem ou serem felizes – na expressão popular é dizer que ‘a fila anda’. Provocar o ciúme não é a melhor maneira de fazer o outro voltar a se relacionar com você: é possível que tenha o efeito inverso, que o outro pense que ele não tinha o menor valor para você, afinal, você nem acabou com o relacionamento e já está dando bola para outra pessoa!”

     

    4. Não alimente seu orgulho ferido. “É importante dizer que, por conta do orgulho ferido, muitos casais permanecem nessa briga de gato e rato, cada um tentando provocar o outro até que as mágoas acabem por minar o amor por completo, até que surja uma outra pessoa em suas vidas ou até que ambos se dêem conta do quanto um é importante para o outro, deixando de lado as mágoas e retomando o relacionamento pelo amor que nutrem um pelo outro. É difícil, depois de tantas provocações, que o relacionamento seja retomado, mas se ambos admitirem o seu amor e deixarem para trás as provocações que fizeram entre si, certamente serão muito felizes juntos.”

     

    5. Saiba buscar ajuda quando o amor que os une for superado pelas desavenças. “Penso que na vida real este casal da novela não iria muito longe, por conta das provocações que ambos fazem o tempo todo! Dificilmente as mágoas são superadas e são elas que impedem que o casal retome o relacionamento. Eles até podem voltar a ficar juntos, mas não por muito tempo: as mágoas minarão e acabarão por destruir o relacionamento! Neste caso, se existe amor, mas também muitas mágoas, é fundamental fazer uma terapia de casal com um psicólogo para acabar com as mágoas, de forma que o relacionamento possa se fortalecer e crescer!”

     

    Matéria publicada no site da novela 7 Pecados, Rede Globo em janeiro/2008