• 21 fev 17

Perdoar

As pessoas que erram, e reconhecem seu erro, merecem uma segunda chance!

Por: Olga Tessari
  • Perdoar e dar uma 2ª chance

     

    Três atitudes para perdoar o seu amor e dar uma segunda chance para a relação

     

    Entrevista com © Dra Olga Inês Tessari

    Será que é possível superar a infidelidade e resgatar a relação, mesmo com a confiança abalada?

    Terapeutas de casais dizem que sim, veja três passos para conseguir perdoar e seguir em frente.

    Traição e mentira são atitudes difíceis de superar, e que podem dinamitar o melhor dos relacionamentos. Mas quem decide perdoar precisa ter em mente algo muito importante: o perdão não significa que a relação voltará a ser exatamente como era antes. “Perdoar é deixar de sofrer por alguma coisa. A confiança só será retomada com o tempo”, dia a psicóloga Olga Tessari, em entrevista à ANA MARIA. Ficar com o “pé atrás”, portanto, é normal. Mas não pode se transformar em uma obsessão.

    Confira três passos para aprender a perdoar e ser feliz novamente:

     

    Permita-se sofrer

    Todos nós sabemos o quanto dói ser magoado por alguém. Mas o melhor a fazer é lutar contra a raiva – afinal, palavras ditas por impulso têm grandes chances de serem motivo de arrependimento depois. “O tempo de recuperação está muito ligado ao tamanho do seu ‘machucado'”, diz a psicóloga Olga Tessari. Por isso, tire um período para pensar melhor e colocar as idéias em ordem.

     

    Todo mundo erra

    É hora de entender que ninguém é perfeito. Muitas pessoas acabam magoando as outras sem terem a menor noção do que estão fazendo. Um jeito eficaz de resolver essa dúvida é repassar todo o acontecido, colocando-se no lugar da pessoa. Tente entender o porquê de ela ter agido daquela maneira.

     

    Segunda chance

    É hora de decidir se a pessoa merece uma segunda chance, ou não. Avalie toda a relação. Relembre, também, se essa foi a primeira vez que este tipo de mal-estar aconteceu. Pensar em momentos bons pelos quais passaram ajuda a amenizar a raiva.

     

    Matéria publicada no site no site da Editora Abril em 2008