Romance X Filhos

Romance X Filhos

Romance X Filhos

Como manter o romance do casal quando os filhos nascem?

Entrevista com Olga Tessari

Romance à prova de filhos

Aumentar a família mexe com a rotina de todos e faz com que as prioridades mudem de lugar. Isso é normal. O perigo é deixar o casamento de lado e esquecer do romance É nesse momento que surge a batalha romance x filhos.

Mudanças

Não é mentira: ter filhos muda tudo. A começar pelo seu corpo, que passa por transformações intensas. Depois é a sua casa que ganha nova pintura, brinquedos e apetrechos infantis. O principal tema das conversas e compras passa a ser o bebê e todas as atenções estão voltadas para ele.

Nesse pacote de transformações também está incluída a sua relação com o marido. Antes, podiam dedicar todo o tempo livre um ao outro. Agora, sequer há tempo livre! Nessa hora, muitos casais acabam trilhando um caminho perigoso – preocupados demais com os filhos, acabam se esquecendo de colocar romance na relação.

O resultado é um distanciamento que nem sempre tem volta porque, na batalha romance x filhos, as crianças sempre ganham!

Primeiros meses depois da chegada do bebê

É natural que, nos primeiros meses do bebê, a mulher abandone a função de esposa para ser mãe em tempo integral. Também é comum que o pai, antes o alvo de toda a atenção e carinho da mulher, se sinta preterido e ciumento.

Porém, se não existir diálogo e compreensão entre o casal, essa situação pode se tornar permanente.

É preciso se colocar no lugar do outro

Segundo a psicóloga Olga Tessari, marido e mulher são responsáveis por evitar que isso aconteça.

“A divisão de tarefas em casa é muito saudável. O pai precisa participar na criação dos filhos, nos cuidados com a casa, mas a mulher tem de saber incentivar. Muitas delas acreditam que podem fazer tudo mais rápido e melhor que os homens e não têm paciência para as tentativas dele de colaborar”, diz Olga Tessari. E continua:

“Diante dessa postura crítica da mulher, a maioria dos homens desanima e se afasta, deixando tudo na mão da esposa. Por isso, tente se lembrar de que seu marido é parte dessa equação familiar e, assim como você, ele também tem o direito de errar”, disse Olga Tessari.

Revezamento de tarefas

O revezamento de tarefas faz com que o pai se sinta valorizado e importante para a família e evita que a mãe fique sobrecarregada. Além disso, dividindo as responsabilidades, o casal se torna mais compreensivo.

Ele sente na pele o quanto cuidar de um bebê pode ser trabalhoso e cansativo, enquanto ela percebe que o filho não é o único integrante da família que precisa de atenção. A família toda sai ganhando.

Casados, mas namorando

A maior queixa dos casais com filhos é que já não sobra tempo para namorarem, como faziam antigamente, especialmente se os dois trabalham fora.

“Os filhos exigem muita atenção e precisam demais do adulto. A mãe se sente culpada por não passar todo o tempo livre com o bebê e, se está longe, fica aflita. Esses sentimentos precisam ser deixados de lado de vez em quando para que marido e mulher possam passar algum tempo à sós”, diz a dra. Olga.

Romance x Filhos – Acabando com a batalha

Reservar um dia da semana para o casal é uma estratégia eficaz e que pode fazer muito bem ao casamento. Nesse período, os filhos podem ficar com um parente ou com a babá, para que vocês possam passear, deixar a rotina de lado, conversar sem interrupções e namorar.

A dra. Olga Tessari revela que as mulheres tendem a não relaxar nesses passeios, preocupadas em saber se está tudo bem em casa, e acabam quebrando o clima de romance. “É preciso confiar na pessoa com quem você deixou seu filho e ter em mente que, se algo acontecer, ela vai ligar para você”.

E o sexo, como fica?

A falta de desejo sexual depois do parto é outro tema que aflige os casais. A mulher tem outras preocupações, se sente cansada e pouco atraente.

“O homem pode colaborar resgatando o romantismo, relembrando como a conquistou e como se apaixonaram. Gestos simples como dar flores para a esposa, elogiá-la, chamá-la para um café, fazem toda a diferença”, revela a psicóloga.

Essa época também é boa para explorar outros lados da relação e lembrar que o sexo não se resume apenas à penetração. Se existir carinho e diálogo, a tendência é que o casamento saia ainda mais fortalecido depois da chegada dos filhos.

Matéria publicada no site da Johnson&Johnson em junho/2006

178

Leia o livro Dirija sua vida sem medo

Leia o livro Dirija sua vida sem medo

Um livro para todos aqueles que sofrem com seus medos, ansiedade, estresse, timidez, etc.

Leia o livro Amor X Dor: caminhos para um relacionamento feliz!

Leia o livro Amor X Dor

Um livro que aponta caminhos para ter e/ou manter um relacionamento feliz pela vida afora!

Siga Olga Tessari nas redes sociais: Facebook – Youtube – Instagram – Twitter – Linkedin

Olga Tessari

Olga Tessari, Psicóloga (CRP06/19571), formada pela Universidade de São Paulo (USP), pesquisa e atua com novas abordagens da Psicologia Clínica, em busca de resultados rápidos, efetivos e eficazes, voltados para uma vida plena e feliz. Ama o que faz e segue estudando muito, com várias especializações na área. Também é escritora, autora de 2 livros e coautora de muitos outros. Realiza cursos, palestras e workshops pelo Brasil inteiro. E ela segue atendendo em seu consultório ou de forma online (pela internet) adolescentes, adultos, pais, casais e famílias inteiras que buscam, junto com ela, caminhos para serem felizes, cada um com sua própria definição do que é felicidade!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *