• 25 fev 17

TPM: Tensão pré-menstrual

Como lidar com a mãe que está com TPM? De que forma ajudá-la?

Por: Olga Tessari
  • TPM: Tensão pré-menstrual!

     

    TPM, a Tensão Pré-Menstrual das mulheres, pode ser a causa de muitos conflitos.

     

    Entrevista com © Dra Olga Inês Tessari

     

    Variação hormonal

    O balé dos hormônios no corpo feminino algumas vezes apronta das suas e deixa as mulheres pra lá de descabeladas.

    Quando essa oscilação típica do ciclo reprodutivo feminino fica muito exacerbada, pode-se desencadear a inconfundível tensão pré-menstrual, ou TPM.

    Resultado: nos dias que antecedem a menstruação, a sensibilidade está à flor da pele e os acontecimentos corriqueiros deflagram verdadeiras bombas emocionais, causando tristeza, irritação, nervosismo.

    A psicoterapeuta e psicóloga Olga Tessari, de São Paulo, recomenda que, nessas ocasiões, a mãe deve ter o cuidado de comunicar o que está sentindo. Afinal, ninguém é obrigado a adivinhar seu estado emocional.

    Porém vamos com calma: não precisa gritar ao mundo que você está com tensão pré-menstrual – algo que é mais comum do que muita gente imagina. Basta avisar apenas as pessoas próximas (marido, filhos, empregadas, sogras, colegas de trabalho) que você não está bem e contar com a compreensão delas.

    Outra atitude de efeito prático é fugir de situações que podem piorar o humor, que tanto oscila no balanço da TPM. “Se estiver deprimida, evite o isolamento ou mesmo redobre os cuidados com a aparência”, sugere Mara Pusch, psicóloga e professora da Universidade Federal de São Paulo. Tudo para se sentir bem consigo mesma.

    Por falar em humor, nessas horas é fundamental contar com a ajuda do parceiro. Não há ninguém melhor que ele para informar sobre como seu estado de espírito muda no período pré-menstrual. Com base nessa convivência solidária, surgem outras soluções bastante práticas.

    “Se o pico de irritação costuma vir à noite, a mulher pode pedir para o marido colocar os filhos para dormir e, assim, evitará se sentir nervosa nesse horário”, aconselha Angélica Capelari, professora da Universidade Metodista de São Paulo.

    Caso o humor piore pela manhã ou à tarde, basta seguir o mesmo raciocínio. “Se for na hora do almoço, o parceiro pode inclusive dar a comida para a criança”, sugere a psicóloga.

    Acredite: esses simples cuidados vão representar um alívio para mãe com TPM, principalmente se a criança está na fase de fazer birra para comer ou não aceita dormir no horário estipulado.

     

    Matéria publicada no Site Bebê Ed. Abril por Carolina Chagas, com Michelle Veronese