Pessoas passionais

Pessoas passionais

Pessoas passionais

Quando você está apaixonada ou com raiva de alguém, seus sentimentos se sobrepõem a qualquer pessoa? Cuidado! Isso pode afetar a sua vida sem você perceber!

Entrevista com Olga Tessari

Pessoas passionais: levadas pelas emoções

No auge de seus 55 anos e mais bela do que nunca, Natália do Vale está de volta à telinha, na pele da impetuosa e passional Carmem, de Páginas da Vida.

A personagem, que é completamente emotiva e só age por impulso, cria situações desastrosas e não consegue raciocinar quando o assunto é sentimentos. Tanto que ao descobrir que o marido, o galã José Mayer, no papel do canastrão Greg, dá dinheiro a Sandra, Danielle Winits, tentará matá-lo.

A psicoterapeuta Olga Tessari, de São Paulo (SP), explica:

“Pessoas passionais, que não conseguem equilibrar a emoção em conjunto com a razão sofrem demais e, em muitos casos, nem sabem porque agem da forma que agem e quase sempre se arrependem e depois pedem perdão”, disse ela.

“Quando estão diante de uma crise ou quando recebem um não ou quando as coisas não saem da maneira como haviam planejado, elas exacerbam as suas emoções e acabam perdendo o controle de si mesmas, não conseguindo definir o que é certo ou errado, deixando-se serem levadas pelas emoções”, completa Olga Tessari.

Pessoas passionais: motivos

Como uma pessoa se torna passional, esquecendo a razão? O que a leva a ter esse comportamento?

Para Olga Tessari, existem três motivos básicos que podem desencadear esse comportamento:

“Ou a pessoa está com problemas que não consegue resolver e, assim, não mantém a serenidade e acaba agindo sem pensar, ou foi uma criança muito mimada que não recebeu limites e agora não sabe receber um não e explode, ou ainda não sabe expressar bem exatamente aquilo que sente, represando suas emoções e, quando não aguenta mais, simplesmente explode”, esclarece a especialista.

A solução?

A conversa é a melhor saída, tentando mostrar para que e porque é preciso mudar essa situação.

Escolha alguém em quem a pessoa “explosiva” confie bastante, converse com essa pessoa e diga a ela que você está precisando de ajuda, explicando direitinho como a pessoa passional se comporta diante de algumas situações específicas.

Pedir a ajuda de uma pessoa confiável e que possa intervir em um momento mais tranquilo para conversar, pode ser um bom caminho para resolver o problema. Se nada for feito, aqueles que convivem com a pessoa passional podem desistir dela e acabar deixando-a sozinha. Afinal, quem aguenta conviver com esse tipo de pessoa por muito tempo?

No amor ou na raiva, a personagem Carmem da novela é totalmente impulsiva e descontrolada. Quando algo sai fora do controle, ela parte para cima com tudo, parece até uma leoa.

Para a psicoterapeuta Olga Tessari, isso ocorre porque pessoas muito passionais agem de forma egoísta, a ponto de fazerem o que bem entendem em prol de si mesmas, sem jamais medirem as consequências dos seus atos e palavras porque nunca param antes para refletirem sobre o que vão dizer ou fazer.

Em Mulheres Apaixonadas, Heloísa – muito bem representada por Giulia Gam – era o retrato da mulher que ama demais, sem limites. E mulheres que amam demais sofrem demais também! Aliás, o exagero sempre é ruim, seja no que for!

“Geralmente, uma mulher assim é tão controladora, impulsiva e imprevisível que tanto os amigos, como o companheiro e a família em geral acabam decidindo se afastar dela, justamente porque não conseguem acabar com a manipulação dela e não suportam mais ter que conviver com as atitudes impulsivas dela”, diz Olga Tessari.

Matéria publicada na Revista Mais Feliz N° 205 – 27-10-2006

148

Leia o livro Dirija sua vida sem medo

Leia o livro Dirija sua vida sem medo

Um livro para todos aqueles que sofrem com seus medos, ansiedade, estresse, timidez, etc.

Leia o livro Amor X Dor: caminhos para um relacionamento feliz!

Leia o livro Amor X Dor

Um livro que aponta caminhos para ter e/ou manter um relacionamento feliz pela vida afora!

Siga Olga Tessari nas redes sociais: Facebook – Youtube – Instagram – Twitter – Linkedin

Olga Tessari

Olga Tessari, Psicóloga (CRP06/19571), formada pela Universidade de São Paulo (USP), pesquisa e atua com novas abordagens da Psicologia Clínica, em busca de resultados rápidos, efetivos e eficazes, voltados para uma vida plena e feliz. Ama o que faz e segue estudando muito, com várias especializações na área. Também é escritora, autora de 2 livros e coautora de muitos outros. Realiza cursos, palestras e workshops pelo Brasil inteiro.

AVISO! É proibida a cópia ou reprodução parcial/integral do conteúdo desse site em qualquer formato e em qualquer lugar, seja para uso comercial ou não, editorial, impresso, canal, blog, site ou rede social. Para compartilhar, use o link ou os botões de compartilhamento. A cópia sem autorização é crime sujeito às penas da lei: não seja o próximo a ser processado judicialmente! (Inciso I Artigo 29 – Lei 9610/98). Solicite sua autorização: clique aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *