Como superar o medo de dirigir

Como superar o medo de dirigir

Como superar o medo de dirigir

Consultoria de Olga Tessari

Sintomas do perfil de quem tem medo de dirigir

Existem pessoas que somente ao pensar em sentar ao volante de um carro começam a suar frio, apresentam taquicardia, sentem falta de ar e tremores pelo corpo. Estes são os sintomas de quem desenvolve o medo de dirigir. No entanto este problema é mais comum do que se imagina e a causa geralmente tem a ver com a personalidade do motorista.

Perfil

“Geralmente são pessoas ansiosas que tendem a pensar de maneira negativa, visualizar tragédias e catástrofes. Não conseguem imaginar que, em baixa velocidade, quase não há perigo algum”, diz Olga Tessari.

Não admitem ouvir críticas ou cometer erros, como esquecer de dar um sinal ou deixar o carro apagar. Os maiores temores de quem tem medo de dirigir são os de provocar acidente, atropelar ou machucar alguém.

Medo de Dirigir

Segundo a psicóloga Olga Tessari o medo pode se apresentar de duas maneiras distintas:

O medo diante do carro que, mesmo se submetendo a várias aulas e sendo aprovado no exame para ter a carteira de habilitação, o indivíduo sofre mal estar só de pensar em dirigir:

O medo do desconhecido, como aquele diante de um objeto novo que não se sabe manipular (computador, celular) e que se perde na medida em que a pessoa treina e adquire conhecimento sobre o produto.

Como superar o medo de dirigir

No entanto este problema tem solução: o tratamento é à base de psicoterapia.

Existem pessoas que compram o carro depois de tirar a carteira de motorista e, em muitos casos, ele fica estacionado na garagem, e as desculpas são convincentes para não dirigir, como o trânsito, a facilidade dos ônibus, a falta de paciência, os gastos e as dívidas, até acabam se desfazendo do veículo por não conseguir encarar o problema.

De acordo com a psicóloga Olga Inês Tessari, o motivo de ter se envolvido em acidentes anteriores não é um fator marcante em quem tem medo do volante.

“Toda vez que se passa por um trauma, a pessoa evita o carro a todo custo mas, dentro de seis meses a um ano, consegue resgatar a confiança e volta a dirigir normalmente”, disse Olga Tessari.

Não é adequado forçar a barra e tentar persuadir alguém que está com medo a dirigir, essa não é a melhor opção. “A pessoa pode até pegar o carro, mas vai passar mal, vai aumentar o sofrimento e, da próxima vez, com certeza evitará contato com o carro”, afirma a psicóloga Olga Tessari.

Importante ressaltar que a pessoa que já fez inúmeras aulas e não consegue dirigir, deve repensar seu modo de agir e de se comportar. A psicoterapia auxilia no tratamento de questões de personalidade como o medo de errar, mania de perfeição e fortalecer a autoestima para que o indivíduo consiga dirigir se sentindo seguro e confiante.

Como superar o medo de dirigir? Procure um psicólogo(a)!

Matéria publicada no site da Unimed – Joaçaba por Luciane Spier Zilio

Saiba mais sobre o Medo de Dirigir

Marque sua consulta comigo!

Curso Supere o Medo de Dirigir

Leia depoimentos de quem fez o curso Supere o Medo de Dirigir

MD19-43

Leia o livro Dirija sua vida sem medo

Leia o livro Dirija sua vida sem medo

Um livro para todos aqueles que sofrem com seus medos, ansiedade, estresse, timidez, etc.

Leia o livro Amor X Dor: caminhos para um relacionamento feliz!

Leia o livro Amor X Dor

Um livro que aponta caminhos para ter e/ou manter um relacionamento feliz pela vida afora!

Siga Olga Tessari nas redes sociais: Facebook – Youtube – Instagram – Twitter – Linkedin

Olga Tessari

Olga Tessari, Psicóloga (CRP06/19571), formada pela Universidade de São Paulo (USP), pesquisa e atua com novas abordagens da Psicologia Clínica, em busca de resultados rápidos, efetivos e eficazes, voltados para uma vida plena e feliz. Ama o que faz e segue estudando muito, com várias especializações na área. Também é escritora, autora de 2 livros e coautora de muitos outros. Realiza cursos, palestras e workshops pelo Brasil inteiro. E ela segue atendendo em seu consultório ou de forma online (pela internet) adolescentes, adultos, pais, casais e famílias inteiras que buscam, junto com ela, caminhos para serem felizes, cada um com sua própria definição do que é felicidade!

Deixe um comentário